Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Pé de Chumbo - um desfiar de elegância e subtileza

Uma marca de roupa feminina da minha terra natal (Guimarães) que me deixou totalmente fascinada quando assisti, no Portugal Fashion, ao desfile da nova colecção Primavera/Verão 2018. Falo da Pe de Chumbo, da conceituada estilista Alexandra Oliveira, que se destaca pela subtileza com que trabalha matérias primas delicadas, sofisticadas, como se estivesse a desenvolver uma peça artesanal única e deslumbrante. Um entrelaçar de fios, cores e brilhos sao a imagem de marca que retive, capaz de realçar a beleza e elegância de cada mulher. Acho os modelos fantásticos num estilo inovador.


Tecidos leves, fluidos, com as tao afamadas e arrojadas transparências cativam o olhar entre cores sóbrias e outras mais vibrantes. O conforto nao foi esquecido, a par da irreverencia em vestidos que marcam a figura feminina e parecem flutuar como uma pena. Um desfiar de imagens que vou partilhar convosco (retiradas do site da Vogue Portugal) falam por si. Deliciem se.














Mensagens recentes

E se as tuas preocupações fossem como uma mão cheia de sal?

Porque para todos os problemas há sempre uma solução e o segredo é não desesperar mas sim agir, com fé e esperança, vou partilhar convosco uma história inspiradora, que já me ajudou imensas vezes:




Um dia, o Mestre ao ver que o seu jovem aprendiz se encontrava num estado de profunda tristeza, pediu-lhe que que colocasse uma mão cheia de sal num copo com água e a bebesse.
-Como te sabe? – Perguntou o Mestre.
-Muito mal! – Disse o aprendiz.
O Mestre sorriu e pediu ao jovem que agarrasse agora as duas mãos cheias de sal e levou-o para perto de um lago.
Os dois caminharam em silêncio, e que ando chegaram, disse ao aprendiz para atirar o sal para o lago. Então, o velho Mestre disse:
-Bebe um pouco dessa água’.
Enquanto a água escorria pelo queixo do jovem, o Mestre perguntou:
-Como te sabe?
-Muito bem! – Disse o aprendiz.
-Sentes o gosto do sal? – Perguntou o Mestre.
-Não!- disse o jovem.
O Mestre sentou-se ao lado do seu jovem aprendiz, agarrou a sua mão com força e disse:
-A dor na vida de uma pessoa …

Suspiros...

No silêncio da noite

a alma fica em paz

os olhos se fecham

cansados do tanto faz.


O pensamento viaja

sem destino traçado

tudo surge ao acaso

nada está marcado.


Sentada no jardim

aprecio o intenso luar

peço a luz divina

força para lutar


Nesta selva diária

o silêncio é letal

mas a única solução

para lidar com o mal


Todos se comem vivos

arrotando santidade

são seres moribundos

veneram a vaidade


Na pele de um cordeiro

disfarçam a sua verdade

mostram o que não são

descobre se a falsidade


Há os justos e corretos

que ainda estendem a mão

esses temos de conservar

com a força do coração


Susana Cardoso

20 de outubro de 2016

BIC com #hashtags

A marca de isqueiros mais icónica do mundo acaba de lançar a coleção #HASHTAG, composta por oito modelos originais e coloridos.

A nova coleção da BIC® dispõe de vários hashtags diferentes, tais como #temdono; #tiraamão; #éparadevolver; #nãomexe; #usaoteu; #compraum; #nãoempresto e #esteémeu, para partilhar nas redes sociais e no Facebook oficial da marca, O Meu Isqueiro BIC. Segundo a BIC®, quase 80% dos seus consumidores compra um isqueiro porque perdeu ou alguém o levou “por engano”. A quem nunca aconteceu? Com a linguagem universal a assumir-se cada vez mais digital, a marca desenvolveu uma linha exclusiva de isqueiros com hashtags especialmente concebidos para começar a “pôr no lugar” os amigos “distraídos” que levam o seu isqueiro “sem querer” em cada encontro para café ou copo.

Chuva de meteoros para ver amanhã

Este sábado terá lugar o período de atividade máximo e mais alargado da chuva de meteoros Oriónidas. De acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa, esta chuva de meteoros é resultado de detritos deixados pelo cometa Halley, o qual passou pela última vez na Terra em 1986. Aproveite então a noite de sábado para se afastar da cidade, fazer um pequeno retiro e, assim, admirar todo este espetáculo. Uma óptima sugestão para relaxar. Caso não lhe seja possível tem até dia 7 de novembro para observar este fenómeno.

Como se livrar das más energias

Seja qual for a nossa religião, crença, ideologias, ninguém pode ficar indiferente ao facto de o universo estar envolto em energias, canalizadas por vários meios, e nós próprios, como habitantes do planeta Terra, absorvemos, de forma mais ou menos intensa, tudo aquilo que é emanado por alguém ou por determinado espaço. Um dos segredos para tentarmos bloquear esses fluxos energéticos passa por pensar positivo, meditar, orar, chamar o nosso anjo da guarda..uma mente forte muito dificilmente se deixa abalar.

Qualquer um de nós já deve ter sentido uma forte dor de cabeça momentânea, um mal estar repentino, uma sensação inexplicável de querer "fugir" de certo lugar, um aperto no peito...estes são sinais enviados pelo nosso corpo como uma espécie de alerta que são mais profundos para os chamados seres "sensitivos". Estes são como uma esponja que por onde passam absorvem tudo e, depois, é necessário fazer uma limpeza espiritual porque, caso contrários, os sintomas permanec…

Portugal não está a arder, está a ser queimado!

Esta frase que alguém escreveu no facebook traduz tudo aquilo que me vai na alma perante o inferno de chamas que deflagra no nosso país desde ontem. "Portugal não está a arder, está a ser queimado"! Concordo plenamente porque só a mão criminosa de monstros que lucram com toda esta tragédia é capaz de ativar mais de 500 focos de incêndio por todos os distritos, à excepção de Beja e Faro, os únicos que escaparam a este inferno. Só peço que as autoridades investiguem a fundo, tenham mão pesada sobre os criminosos. Mudem a legislação. Façam-nos pagar bem caro por todo o mal que provocaram e vão continuar a provocar caso nada seja feito. E também não nos podemos esquecer das alterações climatéricas. Agora já não temos quatro estações. Ou está muito frio, ou está muito calor. Já não há fases intermédias para nos adaptarmos. Temos de acompanhar esta evolução, para muito pior como é óbvio. E prevenir. Sempre!




Perante tudo o que li, tudo o que ouvi só me apraz dizer que a culpa não é…