Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2012
Sim foi difícil mas quem disse que seria fácil?
Afinal a vida não é um mar de rosas
E todos os espinhos servem de aprendizagem
Todos os dissabores ajudam-nos a crescer
Como nada cai do céu temos de ir à luta
Este é o espírito guerreiro que conservo em mim
Muito por culpa das minhas raízes vimaranenses!
Orgulho-me do berço onde nasci
Dos amigos que conquistei ao longo da vida
Da maior dávida de Deus : o meu marido Daniel Carvalho..
Dos meus animais lindos que me enchem o coraçao
De tudo o que amealhei a pulso
Das batalhas que perdi
Das outras que venci
Sem nunca ter medo de ir à luta
Aprendi a viver um dia de cada vez
Sem traçar metas, viver ao sabor do vento
Aproveitar cada instante, cada momento
Sem arrependimentos ou mágoas
Aprendi a perdoar a quem me fez mal
Porque Deus onde está não dorme
E sempre a valorizar quem gosta de mim e me trata bem!

Só agora se lembram do espírito de Natal?

Esta é uma pergunta que faço a mim própria sempre por estas alturas....será que só agora as pessoas se lembram de cultivar o verdadeiro espírito de Natal? Continuo fiel ao lema de que o "Natal é sempre quando um homem quiser" e fico totalmente revoltada com aquilo em que transformaram esta quadra natalícia...é um tempo de consumismo exagerado, nos shopings não se pode andar tamanha é a quantidade de pessoas que se aglomera dentro daquelas quatro paredes (a mim não me apanham lá agora), nas televisões é só anuncios a apelar a compras e mais compras, sobretudo direcionados para os mais pequenos....o espírito de Natal deve ser cultivado em todos os dias do ano...ajudando o próximo, o nosso irmão que sofre, que passa frio, fome, que está sozinho, fazendo sempre o bem, sem guardar rancor a quem nos quer ou tenta fazer mal, agradecer a Deus a dádiva de mais um dia que passou...este sim é o verdadeiro espírito de Natal!!!!
A Liberdade é sempre um belo acto de renúncia. Não conseguirá ser livre quem se sentir amarrado a alguma coisa. Não é livre quem se apega demasiado aos bens materiais. Não é livre quem se julga dono da verdade e não aceita os conselhos nem a opinião dos outros. Só é livre quem vive em permanente disponibilidade: para a Verdade, para o Amor, para a Justiça e para o Bem. Lembre-se de que no menor esforço de renúncia reside uma imensa força de libertação.